Um em cada dez apps na Google Play Store é malware, alerta pesquisa

0
253

android-malware-2   Em uma pesquisa da Trend Micro, empresa voltada à proteção contra códigos maliciosos em sistema operacionais e servidores, descobriu-se que dos 2 milhões de aplicativos disponíveis para Android, quase 25% é um malware, sendo que dentre os 700 mil apps oferecidos pelaGoogle Play Store 10% um aplicativo malicioso.
   Malware é um termo nascido do inglês “malicious software” que caracteriza apps criados para se infiltrar em nas plataformas alheias de forma ilícita, e com o objetivo de danificar ou roubar informações. Desta forma, cavalos de troia vírus, worms, spywares e até softwares com falha de programação são alguns dos tipos de malware que podem ser encontrados.
   Dentre todos os aplicativos existentes para Android desde outubro de 2012, 293.091 foram classificados como maliciosos e 150.203 de alto risco. Destes, 68.740 estão disponíveis na loja oficial da Google, enquanto os outros são oferecidos por lojas de terceiros, principalmente da Rússia e da China.
   O sistema Android é vítima de tão grande quantidade de malware principalmente por dois motivos: é uma plataforma aberta que permite instalar aplicativos a partir de qualquer lugar e, segundo relatórios da empresa de pesquisas tecnológicas Gartner, no final de 2012, 70% do mercado de smartphones utilizava o sistema operacional da Google.
   De acordo a publicação do direitor de pesquisas de segurança da Trend Micro, Rik Ferguson, a Microsoft demorou 14 anos para atrair um volume de código malicioso que o sistema Android adquiriu em menos de cinco. “Há certo ceticismo junto de uma forte convicção de que a indústria de segurança pode estar vendendo soluções para um problema que não existe”, afirma Rik, “ou se essa segurança só existe em países distantes e com lojas que oferecem poucos aplicativos”.
   No entanto, segundo uma declaração do conselheiro de segurança da F-Secure Labs, Sean Sullivan, para o site Stock House, a nova versão do sistema operacional da Google, o Android 4.2 (Jellybean), é mais seguro e impede ação de muitos malwares.
   Dessa forma, apesar de não possuir a segurança da plataforma da Apple ou do Windows Phone, as previsões são de que até o final de 2013 as altas porcentagens de aplicativos maliciosos no sistema Android diminuam.

 

Fonte: Tech Tudo