Mais de 500 mil meninas se tornaram mães em 2016; 17% dos nascimentos no país

0
355

Em 2016, mais de 500 mil meninas brasileiras deixaram de se dedicar integralmente aos estudos, às brincadeiras, às amizades para assumir uma função de gente grande: a maternidade.

E, entre elas, 24 mil se tornaram mães entre os 10 e os 14 anos. Mesmo que o número seja 25% menor que o verificado em 2006, ainda representou mais de 17% de todos os nascimentos ocorridos no país.

Neste ano, pela primeira vez, o Brasil celebra a Semana de Prevenção à Gravidez na Adolescência.

Entidades como a Sociedade de Pediatria do estado do Rio de Janeiro aproveitam a data para lembrar que é preciso um esforço coletivo e interdisciplinar para prevenir as gestações precoces.

Para a médica Rachel Niskier, os profissionais de saúde têm um papel que vai além do acolhimento, quando a gravidez já aconteceu.

Rachel ressalta também que o acolhimento adequado durante a gravidez e após o parto é essencial para evitar uma nova gravidez precoce após a primeira. E, de acordo com a psicóloga Maria Carolina Roseiro, isso precisa ser estendido à toda a família, já que muitas vezes a gestação na adolescência ocorre em mais de uma geração, além de estar relacionada a fatores socioeconômicos.

O professor de biologia Paulo Ricardo Rodrigues tenta fazer sua parte para diminuir essa desinformação e para chamar os meninos à responsabilidade de prevenir a gravidez precoce de suas parceiras. Somente no ano passado, quatro alunas de suas turmas de ensino médio engravidaram, além daquelas que já eram mães.

Uma dessas alunas foi Samara dos Santos Silva que, por sempre esquecer de tomar a pílula anticoncepcional, começou a utilizar contraceptivos injetáveis. Mesmo assim, engravidou há sete meses, aos 17 anos.

Além de trazer insegurança com relação aos estudos, a gravidez também levou Samara a se casar mais cedo com o pai do seu futuro filho e a interromper os treinos de futebol de que ela tanto gosta. Mas ela espera conseguir retomá-los o quanto antes, mesmo que seja com Benjamin a tiracolo.

* A Semana de Prevenção à Gravidez na Adolescência começou nessa sexta-feira (1º).