Goiás avança no cenário econômico e se torna referência para o Brasil

Goiás passou a liderar estatísticas e programas nas áreas da saúde, educação, cultura, segurança e infraestrutura. O Estado cresceu 10 vezes, desde 1999, nos quatro mandatos do governador Marconi Perillo. O PIB goiano, que é a soma de todas as riquezas produzidas, saltou, no período, de R$ 17,4 bilhões para R$ 178 bilhões.

A balança comercial, por sua vez, cresceu mais de 20 vezes no mesmo período, passado de 384 milhões de dólares para aproximadamente 8 bilhões de dólares. O número de países com os quais Goiás mantém negócios, passou de 50, em 1998, para 145, em 2015. O resultado positivo é reflexo das reformas feitas pelo governo de Goiás, do intercâmbio com outras nações, dos investimentos em educação, saúde, segurança, e das obras de infraestrutura que serviram de alicerce para que Goiás pudesse crescer com segurança, seguindo, sempre, uma reta ascendente.

“Ao longo do tempo eu fui estabelecendo compromissos e prioridades; e fui cumprindo, resgatando, uma a uma”, diz Marconi. “Goiás vai comandar a Região Centro-Oeste do país. Esse momento de crescimento da economia mundial tem que partir da região central do país, que está mais afinada com a realidade. Para 2038, nós cremos que Goiás poderá estar entre os cinco estados brasileiros mais competitivos do país, dobrando a renda do trabalhador”, afirma o diretor da Marcroplan, Cláudio Porto.

Porto destaca que “Goiás passou por profundas transformações, e tem as condições necessárias para manter esse ritmo e proporcionar um grande crescimento nos próximos 20 anos”. Goiás acumula saldo positivo de 47 mil empregos de janeiro a setembro de 2017. “Goiás gerou quatro vezes mais empregos que a média brasileira nos primeiros nove meses do ano. O Brasil gerou 208 mil e Goiás, sozinho, 47 mil empregos”, afirmou Marconi Perillo. O salário médio real de admissão foi de R$ 1.478,52, o que representa um aumento real de 5,59% ante mesmo mês do ano passado (R$ 1.400,19).

data center 1Na área da tecnologia, Goiás vem se tornando referência no país e sela essa posição ao investir R$ 10 milhões no maior Data Center da América Latina, com capacidade de armazenamento de 1 petabyte, processamento de 10 terabytes, 38 servidores físicos e 600 virtuais, e controle de acesso biométrico 24 horas/dia. Para o governador, seu governo tem compromisso com a modernidade e o resultado disso é a melhoria dos serviços prestados ao cidadão, com eficiência e redução de custos. “O resultado disso é a melhoria dos serviços prestados ao cidadão, eficiência na gestão pública e a redução de custos”, ressalta Marconi.

Cheque Mais Moradia
A Agência Goiana de Habitação (Agehab), responsável pelo programa Cheque Mais Moradia, que inspirou o Cheque Reforma, do Governo Federal, vem recebendo prêmios nacionais e reconhecimento internacional pelos resultados alcançados. O Cheque Moradia, maior programa habitacional da história de Goiás, foi criado no segundo governo de Marconi, em 2003, hoje se tornou o “Cheque Mais Moradia e está sendo executado desde 2011”, destaca o presidente da Agehab, Luiz Stival.

Transformar o Estado em referência nacional no consumo e geração de energia solar. Esse é o objetivo do Programa Goiás Solar, lançado em fevereiro deste ano pelo governador Marconi. Inédito no país, o programa é executado por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima).

O objetivo é levar o Goiás Solar a todas as regiões do estado, fomentando o uso de energia solar em áreas urbanas e rurais, aumentando a participação desse tipo de energia na matriz energética, trazendo maior segurança aos consumidores e diversificação no atendimento à população e empresas da região e, principalmente, contribuindo para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

O governo inovou também ao lançar o projeto Casa Solar, de geração de energia solar fotovoltaica, implantado pela Agehab em dois residenciais nos municípios de Pirenópolis, Alto Paraíso e agora em Palmeiras de Goiás e Caçu.

Goiás na Frente Social
No lançamento do programa Goiás na Frente Social – Terceiro Setor, o Renda Cidadã, lançado por Marconi Perillo em seu primeiro mandato, em 1999 foi ampliado e reajustado e serviu de inspiração para o Governo Federal criar o Bolsa Família. O programa passa a atender 100 mil famílias. O benefício foi reajustado de R$ 80,00 para R$ 100,00. “Nós temos um cadastro de 104 mil famílias no Renda Cidadã. Antes, eram 70 mil. Agora, nós vamos atender todas as famílias vulneráveis de Goiás”, frisou Marconi.

A meta do governo com o Goiás na Frente Social é zerar, até o final 2018, o número de famílias em situação de vulnerabilidade social no Estado. Marconi lembrou que o Goiás na Frente Social “se torna, agora, o maior programa social do Brasil”.

Criado em 2002 pelo governador Marconi Perillo, em sua primeira gestão à frente do Estado, o Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer) chega aos 15 anos com mais de 394 mil atendimentos e mais de 13,8 milhões de procedimentos, números que colocam o hospital como referência no Brasil.

A atleta Rayane Sena, paciente do Crer, foi entrevistada no dia 7 de novembro (2017) no programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo. Na ocasião, ela falou de sua recuperação com a equipe do Crer após sofrer um acidente de moto que provocou a perda da perna direita. A atleta contou que só teve coragem de usar saias e vestidos e mostrar a prótese após o trabalho de estampa, feito com muito capricho pela equipe do Centro de Reabilitação. “Todo o atendimento é inteiramente gratuito”, reiterou a Fátima Bernardes.

Para Marconi, o Crer “é um sonho que eu venho alimentando desde quando era deputado, ao ouvir o clamor de pessoas por um hospital nos moldes do Sarah Kubitschek, de Brasília. Quando governador, mesmo sem dinheiro, com o empenho da primeira-dama Valéria Perillo, nós começamos a construção do Crer”.

CNH Digital
O pioneirismo de Goiás na criação da CNH Digital é destaque na imprensa nacional. O Estado foi o primeiro do país a adotar a Carteira Nacional de Habilitação Digital (CNH-e). A escolha foi feita pelo Ministro das Cidades, Bruno Araújo. Ele explicou que Goiás foi escolhido devido a “eficiência que o Denatran enxerga no Detran de Goiás”.

A notícia teve grande destaque na mídia nacional: Exame (Editora Abril), G1, Estadão, UOL, Terra, Serpro, Folha de São Paulo, canais do YouTube, televisões, Brasil Caminhoneiro, Folha do Estado, Diário de Goiás, A Redação. Presidente do Detran/GO, Manoel Xavier enfatizou que “essa é uma tecnologia que veio para revolucionar o relacionamento do setor público com o cidadão. Temos avançado muito no sentido de acompanhar as demandas sociais e já contávamos com o processo de habilitação 100% digital, sem uso de papel ou processo físico”.

Cultura e educação
O Estado de Goiás se destaca no cenário nacional, também, pelos investimentos em educação e cultura. Na área da educação os professores tiveram reajuste salarial de até 34% e passaram a receber auxílio alimentação de R$ 500,00, estão sendo construídas Escolas Padrão Século XXI, salas de aula estão sendo climatizadas, a Rede Itego está presente em todas as regiões do Estado com cursos profissionalizantes e estudantes são beneficiados com a gratuidade do transporte público, entre os principais benefícios.

“Em quatro anos deste mandato, deverão ter sido inauguradas 62 escolas, o que é um recorde”, frisou a titular da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira.

Goiás está entre os cinco estados brasileiros que mais investem em cultura no país, totalizando, para 2017, cerca de R$ 60 milhões por meio dos principais mecanismos de fomento ao setor em Goiás, o Fundo de Arte e Cultura (FAC) e o Programa Estadual de Incentivo à Cultura (Lei Goyazes). A secretária da Educação explicou que, “com a crise fiscal, a área que primeiro sofre cortes é a da cultura, mas em Goiás foi diferente”, afirma.

“Nós temos investido até mais do que em anos anteriores. Esse ano foram R$ 40 milhões só Fundo de Cultura, R$ 9 milhões da Lei Goyazes e já foi aberto essa semana o novo edital da Lei Goyazes, com mais R$ 10 milhões. Todas essas ações são fruto do investimento continuado do Governo do Estado”, afirma Raquel.

Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás

Comentários

Comentários