Favorito, Cheruiyot desbanca Franck e é tri na São Silvestre

0
5
O queniano Robert Cheruiyot confirmou o favoritismo ao vencer a 83ª edição da São Silvestre, nesta segunda-feira. O maratonista desbancou o brasileiro Franck Caldeira, que defendia o título da prova e ficou fora do pódio, e o compatriota Patrick Ivuti, segundo colocado, e conquistou o tricampeonato na corrida paulistana. O melhor brasileiro foi Anoé dos Santos Dias, terceiro colocado. O colombiano Jacinto Lopez e o brasileiro Marildo José Barduco completaram o pódio.

Campeão em 2002, 2004 e 2007, Cheruiyot é o segundo queniano com mais vitórias em São Silvestres, atrás apenas de Paul Tergat, dono de cinco títulos e maior vencedor da história da disputa.

Diferentemente do que ocorreu no feminino – com a liderança praticamente de ponta a ponta da queniana Alice Timbilili -, o pelotão masculino chegou a ser liderado por um brasileiro: Éder Oliveira.

Próximo à metade da prova (no viaduto Pacaembu), Cheruiyot obteve a liderança. No km 8, o queniano já abriu 100 m de vantagem sobre seu compatriota Patrick Ivuti, que terminou em segundo, e não foi mais ameaçado.

Com o tempo de 45min57, o queniano completou os 15 km de prova à frente de sua compatriota, que largou cerca de dez minutos antes. Ivuti fez 46min52, 14 segundos a frente do brasileiro.

Em sua sexta participação, Cheruiyot venceu metade delas. Na estréia, em 2001, o queniano foi apenas o 21º colocado na prova em que se sentiu mal e teve de ser atendido em um hospital da cidade. No ano seguinte, o atleta chegou ao primeiro título, seguido por um ‘modesto’ quarto lugar em 2003.

A edição seguinte marcou seu bicampeonato. Em busca do tri, Cheruiyot fracassou em 2005, quando foi derrotado por Marílson Gomes dos Santos e amargou o vice. Após um ano de ausência, o queniano voltou nesta edição para levar seu terceiro título.

Maior esperança de título para o Brasil, Franck Caldeira não fez uma boa prova e foi superado por brasileiros com menos expressão nacional. Campeão pan-americano na maratona, o mineiro não ficou nem entre os dez primeiros colocados.