Bactéria misteriosa mata um e deixa oito internados

0
188

Oito pacientes vítimas de uma bactéria desconhecida e resistente estão internados desde a semana passada no Hospital Estadual de Bauru, no norte do Estado de São Paulo. Eles eram nove, mas um não resistiu e morreu esta semana. O nome não foi divulgado. A maioria estava no Pronto-Socorro Central, administrado pela prefeitura, e foi transferida para o Hospital Estadual, que atende pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Os doentes estão em isolamento numa ala e recebem tratamento especial.
A bactéria pode ser a ERV (enterococo resistente à Vancomicina). O hospital encaminhou amostras de secreção das mucosas das narinas das vítimas para análise no Instituto Adolfo Lutz, na capital paulista.  São vários os problemas de saúde causados pela ERV. “(A bactéria) pode causar infecções em vários órgãos. Entra na corrente sanguínea e causa pneumonia”, alertou Fernando Monti, secretário municipal de Saúde de Bauru e médico infectologista, acrescentando que locais onde ocorreram cirurgias também foram afetados. Ele lembrou ainda que a ERV é resistente a um antibiótico, o que dificulta o tratamento. “O que essa bactéria tem de diferente é que ela é resistente a um determinado antibiótico chamado Vancomicina”, observou, acrescentando que o antibiótico “é eficaz contra outros enterococos”. “Com esse perfil, é preciso saber qual o antibiótico mais eficaz (para combater a ERV)”, completou. (AE)