Artesão é condenado a 23 anos de prisão por morte de estudante

0
77
O artesão José Vicente Matias, o Corumbá, foi condenado a 23 anos de reclusão pelo assassinato de uma estudante em janeiro de 2004. O julgamento ocorreu nesta terça-feira (3) no 1º Tribunal do Júri de Goiânia, presidido pelo Dr. Jesseir Alcântara.
O artesão cumprirá a pena na Penitenciária Odenir Guimarães, no município de Aparecida de Goiás (GO), e ficará à disposição do Poder Judiciário do Maranhão, onde responde por outros crimes. Durante o julgamento, Corumbá assumiu cinco outros crimes.
Foram acatadas, por unanimidade, as qualificadores de motivo torpe, uso de meio cruel (asfixia) e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.
Ao ser interrogado, Corumbá disse que conheceu a vítima três dias antes do crime. Ele contou que passou a noite com a estudante, mas constatou que ela estava morta no dia seguinte. Ele afirmou que não se lembrava como o crime aconteceu.
Para esconder o crime, o réu teria cortado o corpo da jovem em várias partes e colocado em sacos plásticos para jogá-lo em um córrego.
Portal A Voz - Inhumas